Resenha: Entre Quatro Paredes, da B.A. Paris



Confesso para vocês que estou levemente chocada com esta história, hoje eu vim falar  sobre o livro Entre quatro paredes, o livro da B. A Paris.


Livro: Entre quatro parede
Autora: B.a paris
Editora: Record
Ano: 2017
Páginas: 266
Onde encontrar: Saraiva
Grace é a esposa perfeita. Ela abriu mão do emprego para se dedicar ao marido e à casa. Agora prepara jantares maravilhosos, cuida do jardim, costura e pinta quadros fantásticos. Grace mal tem tempo de sentir falta de sua antiga vida. Ela é casada com Jack, o marido perfeito. Ele é um advogado especializado em casos de mulheres vítimas de violência e nunca perdeu uma ação no tribunal. Rico, charmoso e bonito, todos se perguntavam por que havia demorado tanto a se casar. Os dois formam um casal perfeito. Eles estão sempre juntos. Grace não comparece a um almoço sem que Jack a acompanhe. Também não tem celular, que ela diz ser uma perda de tempo. E seu e-mail é compartilhado com Jack, afinal, os dois não guardam segredos um do outro. Parece ser o casamento perfeito. Mas por que Grace não abre a porta quando a campainha toca e não atende o telefone de casa? E por que há grades na janela do seu quarto? Às vezes o casamento perfeito é a mentira perfeita.



Ele é bem mais pesado do que eu imaginava muito mais do que outros trilhers que já li, não leio muito thrillers mas eu gosto muito do gênero é um gênero que me tira da ressaca literária.
O livro é sobre a Jack e a Grace. Eles se conheceram, namoraram e se casaram em apenas 6 meses. Aparentemente tem a vida perfeita. São o que os amigos e familiares acham.

Jack é lindo além dele ser charmoso e rico ele é advogado, e defende casos de mulheres que sofreram violência doméstica. Eles são um casal extremamente perfeito e a Grace saiu do trabalho para se dedicar apenas para casa, para o marido e  eles são ricos, moram numa casa maravilhosa, e ela gosta muito de cozinhar e o seu talento é bastante elogiado pelos seus amigos que são convidados para sua casa. Todos percebem o quanto eles são apaixonados, agarrados, o quanto eles se cuidam.

Ela não tem celular e não tem um e-mail próprio, tudo entre eles dividem são todos os meio conjuntos. Ela não tem celular porque não vê necessidade.. e também ela nem sente falta.
Grace também tem uma irmã com síndrome de down, ela praticamente a criou porque seus pais rejeitaram essa filha pois eles não queriam mais filhos e quando teve foi com esse problema, então a Grace é a guardiã legal da sua irmã e ela que cuida, ela que dá atenção,Milly está estudando numa escola de internato pois a Grace não tinha tanto tempo... mas agora que ela se casou ela tem planos. Jack quer  levar para sua casa e até está fazendo um quarto para ela de sua cor favorita.
Porém isso não passa de uma fachada e isto que eu tô falando para vocês não é spoiler e assim que você começar a ler o livro você já sente que algo está muito errado com esse casal, existe algo muito errado nessa relação, você já percebe  a manipulação que existe por tráz do casamento.

Só que uma das grandes dúvidas deste livro é o motivo disto tudo acontecer, no meio do livro você já descobre! O mais legal do livro é ver o que vai acontecer no fim... as coisas ficam tão loucas e você não quer largar o livro, eu mesmo li em menos de um dia, até você descobrir a verdade que há por trás disso você não consegue parar de ler, é um livro muito denso, muito pesado; Os temas que ele aborda sobre o casamento, Gostei bastante de como isso foi trabalhado como a protagonista.
Gostei muito do final, Nele você não tem que desvendar alguma coisa! 

A partir das primeiras páginas você já entende a situação do casal, outra coisa que faz você não largar o livro é a protagonista, A narrativa é em primeira pessoa e ela que conta para a gente o que está acontecendo e a história também é contada com dois pontos de vista do passado e do presente então vai alternando coisas que aconteceram anteriormente e atualmente e é uma coisa que eu gosto muito, isto me prendeu do início ao fim e é um livro que eu indico para todo mundo porque ele foi um triller que me fez querer mais ler trillers <3




Espero que vocês tenham gostado, e se já leu, você imaginou aquele final maravilhoso de bom??? sos ameiii, beijos da rah.

Filme para assistir nas férias: SEXY POR ACIDENTE



Bom gente, hoje eu vim aqui falar do último filme que assisti: Sexy por acidente.
Aproveitar as férias pra assistir e ler os atrasados né?
SEXY POR ACIDENTEMude tudo, sem mudar nada.Renee (Amy Schumer), uma mulher comum, luta diariamente com sua insegurança. Depois de cair de bicicleta e bater a cabeça, ela de repente acorda acreditando ser a mulher maiz capaz e bonita do mundo. E com isso Renee começa a viver a vida mais confiante e sem medo das falhas.

Filme: Sexy Por Acidente
Título original: I Feel Pretty
Data de lançamento:28 de junho de 2018 
Duração: 1h 50min
Direção:
Abby Kohn, Marc Silverstein
Gênero: Comédia
Para se sentir melhor, Renee decide alterar sua rotina pessoal e profissional. Para isso, ela se matricula numa aula de spinning e, após a queda da bicicleta, sua vida se transforma por inteiro.O filme é bem divertido, e se você quer dar umas boas risadas, é uma ótima indicação.  
A protagonista tem uma personalidade um pouco parecida com as mulheres hoje em dia, é insegura e muito carismática, mas ela se incomoda com o seu corpo, por ser um pouco cheinha, e fora dos padrões ditados pela sociedade.


Após a queda, sua visão por si muda, ela começa a se ver magra, linda, esbelte.. e isso faz ela ir atrás dos homens, do emprego tão sonhado... com mais segurança em si, no seu corpo!
Com a sua confiança nas alturas e o novo modo de enxergar a si e os outros, ela inicia um relacionamento amoroso, consegue o emprego dos sonhos e se envolve em algumas confusões.


Sexy por acidente consegue trazer uma mensagem com um ritmo divertido mas não menos importante, que a mulher deve se valorizar como ela é.
Aceitação, determinação, segurança. 3 palavras chave que aprendemos que se deve ter, se ame mais, não mude fisicamente, mude por dentro. Beijos gente :)

Aqui vai o trailer, vê se te interessa ;)

Espero que tenham gostado...
Beijos!

Tag: Dos 50% | MELHORES E PIORES DE 2018 (até agora)


Oi oi amores,
Eu vou responder a uma tag que vi no blog da Moni (Leitora Cretina). A tag é bem simples, tudo o que você precisa fazer é falar sobre as suas leituras do ano ou do semestre.

Porém, uma coisa que raramente eu faço aqui. Um post junto com a Raissa (colaboradora do blog), que esta sumida por esses dias... espero que gostem,porque as nossas respostas serão bem engraçadas e sinceras.

1. O melhor livro que você leu até agora, em 2018. 




Raissa: Bom gente, eu li vários livros que se encaixariam.. porém o meu queridinho até agora, é VACAS - Nem toda garota quer ser princesa.
Alice: Estou lendo É Assim que Acaba, e estou amando a história. A autora mais uma vez não me decepcionou.


2. A melhor continuação que você leu até agora, em 2018.
Raissa: Bom, eu não sou a melhor pra falar de continuações, eu até agora não li nenhuma série/duologia.
Alice: Eu terminei a duologia Romance em San-Marino, e fiquei tão triste por ter terminado a leitura. Porque eu tive que dar adeus para os personagens, e essa com toda certeza foi a pior parte.

3. Algum lançamento do primeiro semestre que você ainda não leu, mas quer muito. 



Raissa: Pequenos incendios por toda parte está na minha próxima lista de compras,e quero muito ler ainda neste ano!
Alice: Eu já tenho Aos Dezessete anos, porém, ainda não comecei a ler. Mas eu quero muito ler esse livro.

4. O livro mais aguardado do segundo semestre.
Raissa: Eu não estou tão ligada nos lançamentos :/ então não tenho respostas.
Alice: Pra você que já leu o primeiro livro da série, vai saber porque estou tão feliz por essa novidade. A editora Valentina já anunciou o lançamento de Opostos e eu estou MUITO ansiosa para ter ele... 

5. O livro que mais te decepcionou esse ano. 



Raissa: Me chame pelo seu nome foi uma leitura muito arrastada, não me fez querer ver o filme.
Alice: Desculpa universo, mas até o momento eu não tenho nenhum livro para colocar nessa lista.

6. O livro que mais te surpreendeu esse ano. 


Raissa: Nossa Música me fez arrancar muitas lagrimas e suspiros, amei e indico pra todo mundo!!! <3
Alice: Eu daria 10 estrelas se pudesse, porque de todos os romances de época que li esse ano, esse foi o melhor.
7. Novo autor favorito (que lançou seu primeiro livro nesse semestre, ou que você conheceu recentemente). 

Raissa: Li muitos autores novos neste semestre mas nada que virasse favorito hahaha.
Alice: A Lauren Miller foi a autora revelação de 2018, porque além de fazer livros incríveis ela ainda por cima sabe como prender o leitor na história. E isso, como todos nós já sabemos são poucas as autoras que conseguem.

8. A sua quedinha por personagem fictício mais recente. 



Raissa: Os personagens do livro Uma carta de amor de Nicholas Sparks ( eu a louca do nicholas s2)
Alice: Ia citar os personagens da série Irmandade da Adaga Negra, mas o meu amorzinho de Desejo Insaciável é melhor.

9. Seu personagem favorito mais recente.

Alice: Brooks é o único personagem fictício que não sai da minha cabeça. Eu realmente não consigo esquecer a história do livro e nem as cenas do casal.
Raissa: Além de ser um genêro que eu não leio muito, mas mesmo assim me surpreendeu, A forma da água contém o meu personagem favorito, alias, casal.

10. Um livro que te fez chorar nesse primeiro semestre. 



Alice: A Luz que perdemos foi o livro que me fez derramar lágrimas nesse primeiro semestre...
Raissa: Nossa Música além de ser um livro favorito até agora, me fez arrancar muitas lagrimas

11. Um livro que te deixou feliz nesse primeiro semestre. 




Alice: Meu Mecânico Indecente é um livro nacional, e foi um melhores New Adult que li nesse primeiro semestre.
Raissa: Ler Cretino irressitivel me deixou feliz, queria muito iniciar está série.

12. Melhor adaptação cinematográfica de um livro que você assistiu até agora, em 2018. 


Alice: Eu ainda não assisti a adaptação de Para todo os Garotos que Já Amei, mas depois de ver o trailer mil vezes, percebi que é a unica adaptação de livro que me interessa na vida. 

P.s eu me decepcionei com o filme Com Amor, Simon


Raissa: Bom, eu não assisti um filme tão bom, mas a série baseada no livro Objetos cortantes que esta sendo lançada agora, tá sendo muito massa! super indico.


13. Sua resenha favorita desse primeiro semestre (escrita ou em vídeo). 


Alice: Essa foi uma das resenhas que mais amei ter escrito, porque além de ter sido da minha autora favorita Julia Quinn, eu também pude conhecer outras autoras. A resenha está aqui.


Raissa: Uma resenha que amei ter escrito, foi sobre o livro VACAS-Nem toda garota quer ser princesa, foi um livro que mexeu muito comigo, e que realmente eu amei ter escrito. A resenha vocês podem ler aqui.


14. O livro mais bonito que você comprou ou ganhou esse ano.



Alice: eu recebi A luz que Perdemos como cortesia da editora Arqueiro (em breve resenha), e essa edição foi uma das mais linda que já vi. Além de ter uma história dramática e bem envolvente, a editora quis caprichar na paleta de cores e ainda por cima quis manter a capa gringa - fazendo apenas alguns ajustes, como colocar uma orelha e alto relevo.


Raissa: Além de ser desejado eu acho a capa de IT linda!! acabei comprando numa promoção e pretendo ler o camalhaço logo rsrs.


15. Quais livros você precisa ou quer muito ler até o final do ano?




Alice: Eu pretendo ler a série da Victoria Schwab ainda esse ano, e também quero muito ler Senhorita Aurora da Babi A. Sette, que é um nacional publicado nesse primeiro semestre pela Verus editora.
Raissa: Quero muito ler a série Cortes de Nevoa e furia, ouvi muitas criticas positivas!


Bom, espero que tenham gostado das nossas respostas, porque além de serem de coração. Foi o primeiro post que eu e a Raissa respondemos juntas.

Beijoss, e até a próxima!

Resenha: A Luz que Perdemos, da Jill Santopolo


Oi oi gente!!

A resenha de hoje é do livro mais incrível/maravilhoso que vocês vão ler nesse primeiro semestre. 

Livro: A Luz Que Perdemos
Autora: Jill Santopolo
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 272
Onde encontrar: Skoob  |  Amazon

Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo.
Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York.
Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro.
Ao longo dessa jornada emocional, Lucy começa a se fazer perguntas fundamentais sobre destino e livre-arbítrio: será que foi o destino que os uniu? E, agora, é por escolha própria que eles estão separados?
A Luz Que Perdemos é um romance impactante sobre o poder do primeiro amor. Uma ode comovente aos sacrifícios que fazemos em nome dos ­nossos sonhos e uma reflexão sobre os extremos que perseguimos em nome do amor.

Em A Luz que perdemos vamos acompanhar a trajetória do casal Lucy Carter e Gabriel Samson, após eles se conhecerem no dia 11 de Setembro de 2001 (no dia do atentado as Torres Gêmeas em Nova Iorque).
Você me marcou. Sabia? Você. O 11 de setembro. Quem sou, as escolhas que fiz, devo a você. Por causa daquele dia.
Aquele dia marcou a vida de ambos, e a partir daquele dia os dois além de se apaixonarem, também decidem fazer algo diferente para a vida deles... e para o mundo.

Gabe então decidi viajar para o Oriente médio, onde se situou e investiu em ser Fotografo. Enquanto Lucy ficou para continuar com sua vida e seu sonho em Nova Iorque

Após anos separados, Gabe volta e encontra Lucy em um relacionamento com o maravilhoso e adorável 一 Darren. Onde estão juntos a quase 13 anos, e vivem felizes. Porém, Lucy ainda sente falta de Gabe e com sua volta ela começa a sentir sentimentos que a muito tempo tinha esquecido. 

Mesmo com todo a dor e medo que sentiram, será que são capazes de se amarem novamente. Ainda mais, sem nunca terem se esquecido.
Durante a leitura fica bem óbvio a sintonia que o casal tem (ou tinha, antes de se separarem), e também você consegue perceber o queão perfeitos ficam juntos. Além de se apoiarem como amigos, Lucy e Gabe se completam e fazem algo maravilhoso para a vida de cada um...
Durante anos eu me senti culpada porque nos beijamos pela primeira vez enquanto a cidade ardia. Culpada por ter sido capaz de me perder em você naquele instante. Mas depois soube que não fomos os únicos. Pessoas me contaram, em voz baixa, ter feito sexo naquele dia. Concebido um filho. noivado. ter dito eu te amo pela primeira vez. Há algo na morte que faz as pessoas desejarem viver. Nós queríamos viver naquele dia, e não nos culpo por isso. Não mais.
Bom, o livro aborda um assunto muito importante e famoso em alguns relacionamentos, que é seguir seu sonho ou viver com a pessoa amada, e nunca saber o que iria acontecer se tivesse ido por outro caminho. A autora também fala sobre superação e amadurecimentos de uma forma incrível. 

 A capa tem uma paleta de cores lindas, e é em alto relevo o que deixa qualquer leitor louco para ter esse livro em mãos. A diagramação "bera" a perfeição, do tamanho ideal. 




Esse livro é aquele tipico romance dramático que vai te dar ótimas lições de vida e ainda te deixar encantada com a história de um casal lindo e que juntos estão superando as marcas do tempo.

Às vezes tomamos decisões que achamos corretas, só que, mais tarde, percebemos que eram erros óbvios. Há porem, algumas escolhas que continuam acertadas mesmo a luz do tempo.


A Luz que Perdemos é aquele tipico livro que faz os fãs do gênero suspirar a cada página. A escrita da Jill é incrível, de uma forma que você se sente confortável e ansiosa para saber o desfecho dessa trama. Com uma narrativa delicada a autora fez com que nós sentíssemos tudo e ainda por cima nos fez refletir a cada momento.

Então é isso gente, espero que tenham gostado da resenha. Qualquer coisa sobre a obra, me contem nos cometários.

Beijoss, e até logo!

Sou Alice Mendes, tenho 21 primaveras e sou Pernambucana. Aqui você encontra um pouco de tudo que eu mais amo no mundo: livros, seriados, filmes, fotografia e muito mais ;)

Sorteio

Busca

Facebook

Seguidores

Arquivos

Populares

Editoras Parceiras 2019

Tecnologia do Blogger.

FADA SCRAP FESTA