Resenha: Maria do Sol da Alice Raposo


Titulo: Maria do Sol   ||  Autora: Alice Raposo   ||   Páginas: 127  ||   Ano: 2015    ||  Skoob 
“Um crime, uma culpa, um fantasma…”Todo livro tem sua história, algo que foi o propulsor para sua criação. Maria do Sol surgiu de uma madrugada que trouxe um sonho. Durante o dia se materializou em um conto. Dois anos após, voltei-me para ela e a concluí. Pedrinho e Maria do Sol irão nos levar por um caminho sem volta. É claro! Pois todo percurso que se segue não há como retroceder em suas consequências. Por isso, agir sem pensar não é um meio a se seguir. Seremos morada das consequências de nossos atos.Portanto, é tão importante analisar cada passo que será dado, não matematicamente como num jogo, pois a existência se tornaria fria e sem vida, mas com verdade, diálogo e sinceridade no agir.

Maria do Sol, conta a história de Pedrinho e sua família. No primeiro capitulo somos apresentados a Pedrinho e ao "acidente", logo mas, a autora vai nos contando cada detalhe dos avós e dos pais de Pedrinho. 

Pedrinho como prefere ser chamado, é um menino muito (muito) inteligente, mas quieto e triste. Ele foi fruto de uma gravidez inesperada dos pais. Eles tem que trabalhar muito para dar uma educação ao filho, e com isso acabaram deixando ele um pouco de lado. 
Pedrinho quando nasceu conviveu mais com a Babá Milena do que com os amigos.

Certo dia, pedrinho vai a casa de sua avó Carlota, neste dia da visita estava acontecendo o aniversário delaNo dia do aniversário da dona Carlota, Milena a sua babá não pode ir com a família, então ele ficou sozinho... 
A vida tem mania de nos tirar quem amamos sem nos avisar.

Maria do Sol é uma criança alegre, inteligente e cheia de amigos. Uma menina que teve a amizade e amor de todos. Quando ela viu Pedrinho sozinho no quarto da avó, o chamou para brincar. Eles brincaram por um tempo, até Maria do Sol avistar seus outros coleguinhas e chamá-los para brincarem juntos. Pedrinho sentiu ciúme e acabou brigando com ela e empurrando ela na piscina. Ele correu e se escondeu. Após algum tempo os meninos apareceram dizendo que ele afogou Maria do Sol...

Ele e seus pais não costumam visitar muito a fazenda da sua avó e depois do ocorrido nunca mais voltaram... 
(Ops, spoiler.) 


Todos nós, às vezes, somos atormentados por fantasmas que criamos e só existem em nossa cabeça.
O livro é bem curtinho, com uma escrita simples. A história é narrada em terceira pessoa o que nos deixou ter uma noção do que os personagens estavam pensando. A história continua contando sobre a vida de Pedrinho e como ele ficou após esse "acidente de criança". Ele continua atormentado pelos fantasmas e sonha com ela quase toda noite. Ele está cursando Psicologia, e depois de um tempo todos os alunos precisam se consultar com um Psicologo para dizer porque querem seguir essa carreira. É em das visitas ao psicologo que Pedrinho desabafa que matou sua amiga quando criança.

Maria do Sol é um livro Brasileiro, escrito por Alice Raposo, que apesar de ter escrito outras coisas, esse foi o seu primeiro livro. Ela também tem outro livro e vários contos, caso alguém se interesse vou deixar o seu site aqui 

Gostei bastante dos personagens criados pela autora, acho que eles dão um ar de leveza e originalidade muito grande a história, e que deixa ainda mais fácil ler várias páginas sem nem perceber. Gostei muito das surpresas ao longo do livro, do desenrolar das cenas e da sua conclusão. Quando terminei de ler, já senti falta da história! 
Recomendo o livro, porque acho que todas as mensagens são muito importantes e que a escrita é maravilhosa! 

É bem difícil falar da história sem dar spoilers, mas posso dizer que esse livro é ótimo e tem um enredo marcante! 
E apaixonantes ♥

Parceria: Lari Azevedo e Guilherme Cepeda | FADA SCRAP FESTA

Fonte: Minhas Escritas

Larissa Azevedo:
Larissa Azevedo, ou apenas Lari, nasceu em 1988, na cidade de São Paulo, onde ainda reside. Desde pequena é apaixonada por arte, cores e literatura. Formada em Design Digital, é diretora de arte em uma agência de Comunicação. Além disso, é colaboradora do blog Burn Book e, como fuga, lê todos os livros que pode, escreve e brinca no Photoshop nas horas livres.


Guilherme Cepeda: Guilherme Cepeda é blogueiro, sonhador e escritor. Nasceu em São Paulo, em 1992. Formado em Marketing e apaixonado por tecnologia e literatura desde sempre, em 2010 resolveu criar um blog para compartilhar sua opinião com os amigos. Jamais imaginaria que o projeto chegaria tão longe, tornando-se hoje o Burn Book, um dos maiores portais de literatura jovem do Brasil. Hiperativo e escorpiano, só sabe amar intensamente - e isso se aplica aos livros e às séries. Ele ainda acredita na magia da Disney.



Fonte: Minha Escrituras
Os dois publicaram dois livros ano passado:

Sinopse Minha Vida Dava Um Livro: Ei, aqui! Isso mesmo, estou falando com você. Você que anda pela livraria e muitas vezes perde a noção do tempo. Você, que distraidamente passa os olhos por pilhas de livros e lombadas coloridas e sempre compra mais edições do que pode ler no espaço de uma vida. Você, que agora parou para analisar esta capa entre tantas outras. Este livro é para você. A vida muitas vezes é tão maluca que chegamos a nos questionar se o que vivemos é realidade ou ficção. Experimentamos momentos e construímos enredos com tanta frequência que não surpreende pensarmos que nossa vida dava um livro. 


E dava mesmo! Que tal, então, escrevê-lo aqui? Se você é louco por livros tanto quanto nós, se perde o ponto e dorme tarde porque simplesmente não consegue deixar de terminar pelo menos mais um capítulo ou se já não sabe mais quantos livros leu e quantas vezes teve a vida salva por uma história, aqui estão as páginas que o aceitam e compreendem. Transforme seus sonhos, citações, lembranças e, principalmente, palavras na narrativa mais empolgante e emocionante que existe: a sua vida! E, claro, não se esqueça de compartilhar.

Sinopse Minha Vida Dava Uma Série: Se você não resiste a uma série e é uma daquelas pessoas que assistem a muitas ao mesmo tempo, fica indignado quando uma delas é cancelada, vive esperando por novos episódios e novas temporadas, então, aceite: você é um de nós, um viciado em séries. E viciado em série passa por todo tipo de apuro: você não vê a hora de voltar para casa para assistir o próximo episódio porque não consegue parar de pensar: “AHH, O QUE VAI ACONTECER?”, ou quando você precisa conversar com alguém sobre o que aconteceu no final de temporada, mas seu amigo ainda não assistiu e você não quer dar spoiler ou, pior: quando você teve que desligar o computador pois já tinha virado a noite e chegou a hora de trabalhar (e a temporada não acabou!). Agora você tem como resolver – ou pelo menos aliviar – todas essas preocupações que são sintomas de um amante de séries. Este livro foi criado para você desabafar todas as suas angústias e frustrações do mundo das séries, o suspense de cada episódio, as risadas que nunca esquecerá daquela série de comédia que todo mundo já assistiu, e também para não se perder entre tantas séries queridas. Conte tudo o que quiser compartilhar sobre essa sua relação de dependência dos seriados da televisão. Aqui você encontra: Um espaço para listar seus personagens preferidos; Os 10 mandamentos do viciado em séries; Um planner para você organizar os seriados que está vendo e em qual episódio parou; E muito mais!


Redes Sociais:


Marcadores de livro, álbuns e cadernos totalmente artesanais e preparados especialmente para você!
Com 214 produtos, 318 avaliações e mais de 27450 visualizações a loja Fada Scrap Festa ainda está a todo vapor...
As donas da loja Dani e a Mãe, abriram 12 vagas para parceiros. E eu fui uma das 12 blogueiras escolhidas 💕 

Eu selecionei alguns dos vários itens que elas vendem.
Confeccionado em papel de alta gramatura, bastante resistente, e o ímã foi minuciosamente escolhido para não machucar as páginas dos livros.

  • Todos os produtos são feitos artesanais e podem haver uma variação
  • Todos os produtos são cuidadosamente acondicionados e protegidos para evitar danos durante o transporte. 
  • O número de rastreio dos Correios é informado ao cliente no mesmo dia da postagem para que seja possível acompanhar o envio/trânsito do seu pedido. 
  • O pagamento é realizado através de boleto bancário ou cartão de crédito pelo Sistema Moip. 

Caderno de leitura com DIVISÓRIAS: Um espaço mais que especial para organizar e registrar as memórias de suas leituras! 
Site  |   Fanpage  |   Instagram
Essas foram as parcerias do mês de Janeiro, mas que eu só lembrei de postar agora. Espero que tenham gostado...

Entrevista com Clara Savelli + parceria


Carioca da clara. Vive no seu próprio céu de diamantes. Gosta de pensar que é padawan da Meg Cabot, ainda que prefira o lado negro da força. Fez duas faculdades ao mesmo tempo, mas não tem um vira-tempo. Enquanto espera o convite de Zordon para fazer parte dos Power Rangers, passa o tempo livre escrevendo livros.

Clara Savelli é carioca, nascida em Outubro de 1991. Uma mulher de mil e uma utilidades: escritora, bacharel em Relações Internacionais e advogada. Vencedora do Prêmio NRA 2009 nas Categorias "Melhor Livro Não-Concluído",
"Melhor Autora" e "Melhor Entrevista" Vencedora do Prêmio Paulo Britto de

Literatura 2011 na Categoria Prosa. Menção Honrosa no Concurso Internacional de Contos Vicente Cardoso 2012. Vencedora do Wattys 2015 e do Wattys 2016. Autora de Mocassins e All Stars (Link), Acampamento de Inverno para músicos (nem tão) Talentosos (Link), Tiete!, Chinelo e Salto Alto e diversos contos. Colunista semanal do blog Psicose da Nina, da Woo Magazine e redatora da Revista Publiquei!

1 - O que te inspirou a escrever o seu livro " Acampamento de Inverno para Músicos (nem tão) Talentosos e Mocassins e All Stars"? 

Eu me inspiro com pequenas coisas do cotidiano, então é difícil dizer que o livro todo veio de um lugar só, rs. Eu tive a ideia central de Mocassins e All Stars enquanto eu estava lavando louça (por mais estranho que isso possa parecer) e a de Acampamento eu creio que foi fruto de muitos filmes da Disney (eu era fã incondicional de High School Musical). 

2 - E o que te fez seguir com a carreira de escritora?

Sou obrigada a dizer que não sei? Sinto como se eu já tivesse nascido com essa ideia na cabeça! Quero ser escritora desde que eu me lembro por gente. Minha mãe diz que eu gostava de inventar histórias mesmo antes de aprender a escrever – contava oralmente mesmo! Eu sinto como se fosse quase necessário para mim escrever e fazer isso como o grande motivo da minha existência. Tipo ar. Sem exageros.

3 - Qual foi o maior desafio que você encontrou na carreira de escritora, até o momento?

São vários!! Eu escrevi uma coluna sobre os cinco maiores desafios que eu enfrentei até agora na minha carreira para o blog Psicose da Nina, onde sou colaboradora. Eu já comecei minha carreira meio aos trancos e barrancos, com uma editora complicadíssima na primeira edição de Mocassins e All Stars! O bom é que todo desafio nos deixa mais fortes quando o ultrapassamos! Sou grata! Quem quiser ler, a coluna é essa: Psicose da nina  💕

4 - Quais são os seus próximos projetos? ♥ 

VÁRIOS! Minha cabeça não para nem um segundo! Tenho uma pastinha no computador desde sempre com algumas possibilidades de futuros projetos... Por enquanto estou postando Chinelo e Salto Alto, um livro muito amorzinho, no Wattpad. Depois dele, quem sabe? Vou abrir a pastinha e pensar um pouquinho! Ou, quem sabe, abrir uma nova enquete e pedir mais uma vez a opinião dos meus leitores maravilhosos.

5- O que você gosta de ler? Indicaria qual livro para seus leitores?

AMO! Se um escritor não gosta de ler, tem algo errado! Leio desde sempre e todos os gêneros, mas meu preferido será sempre romance adolescente (Young adult), ainda que eu já não seja mais adolescente faz um tempinho!!! Eu indico qualquer livro da Meg Cabot, que é minha autora favorita e grande inspiração! Também indico “Três Metros Acima do Céu”, do autor Federico Moccia, que é um dos meus livros favoritos!

6- Quando escreve, no que se inspira para compor os personagens?

Em tudo! Sou inspirada pelas pequenas coisas! Um filme que assisto, uma música que eu ouço, uma conversa entreouvida na fila do mercado...  Acho que a dica é deixar a mente solta e aproveitar as brechas que a vida te dá para soltar a imaginação e voar alto.

7- Qual é a sua parte favorita no processo de escrita de um livro?

Aquele frio na barriga gostoso que dá quando você tem uma ideia maravilhosa e não vê a hora de sentar e escrevê-la. Simplesmente amo essa sensação! Ou quando os personagens fogem completamente do meu controle e do meu planejamento e fazem coisas inusitadas. Eu me divirto sendo mera figurante das minhas histórias. Elas praticamente se escrevem sozinhas, quando eu estou dedicada!

8 - Quem você admira no mundo literário?

Nacionalmente, sou muito fã da Thalita Rebouças. Acho que hoje o mercado nacional de livros só está melhor e evoluído graças a batalha dela e de outros escritores igualmente talentosos e esperançosos. Internacionalmente, vou sempre admirar a J.K. Rowling. Inclusive, toda vez que estou me sentindo triste ou particularmente desmotivada, vou até o Netflix e assisto o filme sobre a vida dela: “Magia Além das Palavras”. Fora isso, Meg Cabot, é óbvio! E Aimee Oliveira, minha melhor amiga e uma das escritoras mais talentosas que eu conheço!

9 - Como você administra a sua rotina de escritora com o Trabalho?

Hoje eu tenho a sorte de trabalhar exclusivamente com literatura e produção textual. Há alguns meses pedi demissão do meu trabalho regular, como advogada e internacionalista, e hoje me dedico praticamente exclusivamente à literatura. Acordo cedo, troco de roupa e sento no meu home office, focada. O trabalho de escritor vai muito além de escrever os livros – na verdade, na minha opinião, essa é a parte mais gostosa e mais simples. Nós temos que nos preocupar com divulgação, com conteúdo e com fidelização dos leitores! Investir na marca Clara Savelli demanda muito tempo. Minhas principais receitas hoje vêm da venda de livros (físicos e ebooks, na Amazon), de eventos que sou chamada para palestrar com cachê e de trabalhos esporádicos que faço com produção de texto, revisão e edição para algumas empresas ou pessoas (então, se você tiver um, me chama!).

10 - Muito obrigada pela entrevista, e lhe desejo todo o sucesso do mundo. Quer deixar um recado para quem ainda não conhece seu livro e para os leitores.

Pessoal, muito obrigada por terem lido até aqui! Tomara que vocês tenham gostado e espero que eu tenha sido útil! Obrigada, meus leitores queridos! Vocês são o motivo pelo qual eu fico tão feliz escrevendo! E você, querido leitor desse blog, que ainda não conhece meu trabalho, que tal conhecer? Ficarei mega honrada!

Alice, muito obrigada pelo espaço e pela oportunidade! Fico mega feliz e desejo muito sucesso para você e para o blog.


Bate e Volta:

➸  Um sonho? 
Conseguir levar meus livros para as livrarias de todo Brasil.
➸  Um livro? 
Três Metros Acima do Céu
➸  Um filme? 
Independence Day e Casamento do Meu Melhor Amigo
➸  Um seriado? 
Friends ou How To Get Away With Murder
➸  Um autor (a)? 
Meg Cabot!

➸  Uma frase? 
“O tempo não envelhece a alma do sonhador” (autor desconhecido)

Para saber mais sobre a autora vou deixar o link das redes sociais dela.

Site Oficial   |   Instagram |  E-mail: contato@clarasavelli.com    |  Twitter   |  Facebook  |  Youtube

Então é isso gente, espero que tenham gostado. 
Beijoss e até a próxima.

Resenha: Ninfeias Negras de Michel Bussi


Autor: Michel Bussi   |  Páginas: 352  |   Ano: 2017  |   Editora: Arqueiro  |  Skoob 
Giverny é uma cidadezinha mundialmente conhecida, que atrai multidões de turistas todos os anos. Afinal, Claude Monet, um dos maiores nomes do Impressionismo, a imortalizou em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho. É nesse cenário que um respeitado médico é encontrado morto, e os investigadores encarregados do crime se veem enredados numa trama em que nada é o que parece à primeira vista. Como numa tela impressionista, as pinceladas da narrativa se confundem para, enfim, darem forma a uma história envolvente de morte e mistério em que cada personagem é um enigma à parte – principalmente as protagonistas. Três mulheres intensas, ligadas pelo mistério. Uma menina prodígio de 11 anos que sonha ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e vida nova, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela.
Fonte: Site
Bem-vindo a Giverny, a casa de Claude Monet na Normandia! Descubra aqui todos os segredos do mestre Impressionista e suas pinturas: a casa onde viveu por 43 anos, a lagoa do lírio que inspirou suas pinturas mais famosas, e jardins com mais de mil flores.
Ninfeias Negras é ambientado em Giverny, comuna na França. Famosa pela paisagem e que serviu de inspiração para muitos pintores.  Lar do pintor Claude Monet.... e local de um crime brutal e muito misterioso. 

Jérôme Morval é um oftalmologista. Melhor dizendo, era um médico... Ele foi encontrado morto (no laguinho da foto). Jérôme foi apunhalado no peito, teve a cabeça esmagada por uma pedra e o rosto submergido na água do lago.

Como se não bastasse esse crime, os investigadores Laurenç Sérenac e seu assistente Sylvio Bénavides encontraram um bilhete no bolso do médico, dizendo: " O Crime de sonhar eu consinto que seja instaurado"

Durante as investigações o agente Laurenç encontrou vários suspeitos: Stéphanie Dupain, a Professora que quer sair da cidade e faria de tudo para conseguir (ou quase tudo); Jacques Dupain, seu marido extremamente ciumento; Fanette Morelle, uma criança linda, com um talento nato para a pintura, contudo é tão egoísta quanto eu ou você; A senhora idosa de 80 anos (quase) viúva e que apenas observa tudo da sua janela.

Quem desses suspeitos foi o responsável pelo crime? Será que foi apenas um ou todos? E Por que mataram ele?
No começo a leitura se mostrou cansativa, fazendo-me demorar para me acostumar com sua escrita, contudo não posso considerar isso um empecilho no desenvolvimento da história. Já que após alguns capítulos eu peguei o ritmo.
Ninfeias Negras é uma ótima trama. Bem escrita e rica em detalhes. O livro é narrado pela senhora (em primeira pessoa) e os demais fatos e acontecimentos (em terceira pessoa). Um detalhe da narração é que Senhora Idosa fala diretamente com o leitor. 
A diagramação é perfeita, com letras no tamanho ideal, folhas amareladas. Com uma capa extremamente linda e bem desenhada.

Michel Bussi está de parabéns por ter feito uma obra de arte como está. Super recomendo a leitura para quem gosta de trama ou um bom thriller.

Beijoss e até o próximo post.

Sou Alice Mendes, tenho 21 primaveras e sou Pernambucana. Aqui você encontra um pouco de tudo que eu mais amo no mundo: livros, seriados, filmes, fotografia e muito mais ;)

Sorteio

Busca

Facebook

Seguidores

Arquivos

Populares

Editoras Parceiras 2019

Tecnologia do Blogger.

FADA SCRAP FESTA