Resenha: A Grande Peça de Tadeu Rodrigeus

O Teatro Esplendor havia sido o principal palco da maioria de seus roteiros de sucessos. Com aquele drama não seria diferente.

Ano: 2015    |    Titulo: A Grande Peça    |     Editora: Penalux    |     Autor: Tadeu Rodrigues    |     Páginas: 241   |  Onde encontrar: Skoob  
A vida é um grande espetáculo. Esteja ela presa no cotidiano, esteja ela envolta em fama e sucesso.Quando a arte encontra barreiras no amor. Um dramaturgo e uma velha dançarina unidos por um roteiro. Prepare-se para se surpreender com esse romance vivido em um palco teatral e nos becos escuros da grande cidade.Uma bela história de reconciliação, amizade e lealdade.

Um jovem chamado Pedro de Carvalho, que começou a estudar dramaturgia e se arriscar a fazer textos aos 17 anos. Aos 27 anos já estava fazendo peças para teatro e se tornou um dramaturgo de grande sucesso. A sua vida estava no auge, era famoso tinha dinheiro e para completar precisava de um grande amor. Após algumas visitas ao teatro, ele conhece uma dançarina chamada Maria. 
Linda e sorridente, fiel e companheira, educada e sincera. A mulher que muitos procuram a vida toda. Era dançarina na escola Polaca e sempre fazia bicos em musicais. Pedro praticamente fazia parte de sua família. Possuía, inclusive, um bom relacionamento com a sua mãe.



Eles resolvem morar juntos com a mãe de Maria, Sandra. Maria não confia muito na mãe, pois ela se relaciona com homens muito fácil. Um dia, Maria chega mais cedo dos ensaios e se depara com uma cena que abala seu emocional. Foge e nunca mas apareceu. Pedro se isolou, parou de escrever e foi para São Paulo. Lá ele fez aulas de jardinagem e conheceu o seu melhor amigo André.

André é um ótimo amigo, e percebe o amigo meio isolado. Ele pergunta o que aconteceu com Pedro no passado para ele sair da cidade e vir para São Paulo, trabalhar de jardinagem.
- Teatro? Peças? 
- É. Eu escrevia peças teatrais, André. Era um dramaturgo. 
- Tive fama, dinheiro e muito sucesso. [...] Mas o que me importava de verdade era Maria. 
Após descobrir tudo André convence seu amigo a voltar a escrever. E relatar tudo o que aconteceu naquela tarde. Para esclarecer a Maria que tudo não passou de um mal entendido.
O plano era simples: escrever a peça dizendo tudo, mas tudo mesmo que havia acontecido entre eles. Depois de pronto, tentar lançar a peça. Teria que ser um sucesso para que chegasse aos quatros cantos do país, de modo que Maria, não importando onde estivesse, pudesse ver a peça e ouvir o que Pedro tinha a dizer. 
O livro foi divido em três partes. Começamos conhecendo Pedro e como ele está hoje, na segundo parte vamos descobrir como ele e Maria se conheceram. É na segunda que descobrimos o porque deles terem terminado. E na terceira é onde vemos a peça se desenvolver e criar vida.

Quando finalmente, tudo é revelado na história é impossível não ficar surpreso. O mistério todo que envolve o teatro é muito bom. Com a ajuda de André, aos poucos Pedro constrói a história que vai revelar tudo a Maria. O autor criou um desfecho surpreendente e que quando descobrimos. Por todo burburinho que causou, esperava um final sem graça, apenas um normal. Mas o autor causou no final que foi realmente bombástico e devastador o que por incrível que pareça, me surpreendeu. Sem dúvidas foi algo que eu jamais imaginaria, me impactou de uma forma inesperada. Ademais, teve algumas dúvidas que surgiram e achei que ficaram sem resposta.

A narrativa é leve e descontraída, mas o drama do casal (que beira a um filme) tornou a leitura mais instigante.

Super recomendo o livro, e acho que todos deveriam ler. O leitor encontrará uma história de amizade, reconciliação e cumplicidade. Caminhos tortos, conflituosos e densos invadirão sua jornada literária. A Grande Peça mostra que a vida é um grande espetáculo, esteja ela presa no cotidiano, esteja ela envolta em fama e sucesso.
Livro cedido pela editora.

Entevista com Larissa Barros Leal


Larissa Barros Leal autora do livro Érica, que recentemente foi resenhado aqui no Blog (Link). O seu livro teve duas edições, e está prevista uma terceira edição para este ano. A autora nasceu em Fortaleza. É estudante de Medicina. Desde criança, demonstrou grande interesse pela Literatura, e aos dez anos esboçou seu primeiro livro. Participou de diversas coletâneas de contos. Aos catorze anos começou a escrever Érica (publicado também no México, como mostra a foto), agora em sua segunda e terceira edição por esta editora Novo Século.

Érica (15 anos) tinha uma vida normal em Fortaleza até a manhã em que seus pais foram mortos no lugar dela. Após descobrir que foi incluída na lista negra da ordem das doze tribos de Israel (ODTI), recebe um convite para se tornar uma agente da Europol, que luta com todas as suas forças para impedir que fundamentalistas exterminem a humanidade. Enquanto isso, em Moscou, dois jovens sobrevivem a um duplo atentado que mata quase todos os seus amigos e lidam com a revelação de um segredo que envolve uma das vítimas. No Cairo, uma ONG islâmica tenta escapar de uma armadilha arquitetada pela ODTI para submetê-la às suas decisões. Em Washington, sede da Ordem, a filha de um funcionário da Casa Branca cai em ciladas para que seu pai colabore com os radicais. Em Pequim, um filho procura o pai, há meses desaparecido... Todas essas histórias se conectam. As tensões não se dão apenas entre povos e religiões, mas também entre pais e filhos, amigos, casais. Conseguirá Érica salvar a todos da destruição cada vez mais próxima?

ONDE ENCONTRAR O LIVRO:
 Saraiva    ♥️    Submarino     ♥️    Editora Novo Século    ♥️  Skoob

Bom, agora que vocês já conheceram o lado profissional da Larissa, vamos agora conhecer como ela conseguiu organizar sua rotina de estudante com a carreira. 

1 - O que te inspirou a escrever o seu livro "Érica"? 
 Foi depois de ver o filme SALT. A partir daí, as ideias vieram de vários cantos (e, às vezes, de canto nenhum).

2 - E o que te fez seguir com a carreira de escritora? 
A necessidade de escrever e de contar histórias. E de compartilhá-las com o mundo. É uma necessidade mito profunda mesmo, que me enlouquece se eu ignorá-la. Digo isso porque os períodos mais difíceis da faculdade são so que passo sem escrever nada. 

3 - Qual foi o maior desafio que você encontrou na carreira de escritora, até o momento? Foi difícil encontrar uma editora?

Não foi encontrar uma editora (encontrei a Novo Século e sua linha de nacionais no Google, e eles são muito receptivos), mas sim lidar com a burocracia da mesma. Eles fazem um ótimo trabalho, não tenho do que reclamar, mas isso não faz o processo mais fácil. Também aprender a lidar com leitores e parceiros foi muito difícil, porque nunca tive quem me guiasse nisso. Como se portar? O que aceitar, o que recusar? Existem regras? Aprendi na marra mesmo.

4 - Quais são os seus próximos projetos? Você falou recentemente no instagram que o segundo livro já está pronto, fale um pouco sobre ele.
Acho que você confundiu. É apenas a segunda edição de ÉRICA. Igualzinha às edições anteriores. Nunca falei de próximos projetos no instagram, apenas em entrevistas. Até tenho um livro em andamento, mas não tenho previsão de término.

5 - Como você lida com os elogios/criticas dos leitores?

Fui muuuuito mais elogiada do que ousei imaginar um dia! Já chorei lendo resenhas, sem brincadeira! Críticas construtivas são muito bem vindas, e tento sempre incorporá-las para não repetir os mesmos erros no futuro. Elas quase semrpe são as mesmas, então fica bem fácil de lembrá-las!

6 - O que você gosta de ler? Indicaria qual livro para seus leitores?
Olha, confesso que antes eu responderia "de quase tudo, menos romance açucarado e erótico", mas ultimamente percebo que meu gosto está ficando cada vez mais seletivo. Esse ano abandonei mais livros do que em toda a minha vida antes! Ainda não tenho uma noção exata do que meu gosto é agora... Gosto muito de suspense, mistério, ficção especulativa (fantasia, sci-fi, essas coisas). Sempre indico Harlan Coben a quem gostou de ÉRICA, porque foi o autor que mais li enquanto escrevia a história, então acredito que os leitores vão encontrar algo familiar. Algumas pessoas já me compararam a Dan Brown, mas não indico muito! Não porque eu não goste (isso varia de livro para livro dele), mas porque não acho nada a ver hahaha. A estrutura dos livros dele me lembra muito jogos de fases (Inferno só faltou ter XP para parecer um video game), e tenho 99% de certeza de que não foi assim que estruturei o meu!

7 - Quando escreve, no que se inspira para compor os personagens? 
Tento juntar e misturar coisas minhas e das pessoas ao meu redor, sem colocar demais de uma única pessoa. Também me inspiro mundo em  personagens fictícios.

8 - Qual é a sua parte favorita no processo de escrita de um livro?

Pergunta difícil; gosto de todas as partes!!!

9 - Quem você admira no mundo literário?
A lista é grande demais para citar, mas posso dizer que admiro cada escritor nacional! Ver nossa literatura ser apreciada me enche de orgulho :3

10- Como você administra a sua rotina com o Trabalho?
Acho que essa é uma resposta que você vai ouvir de muitos estudantes de Medicina: você não concilia nada!! Pelo menos é a sensação que temos diariamente. Alguma coisa (ou várias) sempre é deixada em segundo plano contra sua vontade. Não tenho, por exemplo, como me comunicar com os leitores e os parceiros diariamente. Não é raro eu passar mais de uma semana sem acessar as redes sociais do meu livro, porque simplesmente não tenho como! 

11- Muito obrigada pela entrevista, saiba que sou muito fã de seu trabalho e lhe desejo todo o sucesso do mundo. Quer deixar um recado para quem ainda não conhece seu livro e para os leitores.
Eu que agradeço pela oportunidade! Aos que já leram ÉRICA, muito obrigada por terem dado chance a esse livro! Espero que tenha valido a pena e que, no dia que eu publicar outro livro (só Deus sabe quando), vocês me deem outra chance!! Aos que não leram, espero que um dia possam se aventurar nas páginas do meu primeiro livro assim como eu me aventurei escrevendo <3 font="">


Bate e Volta:



Um sonho? 
Conseguir ser escritora e médica ao mesmo tempo!
Um livro? 
Garota Exemplar - Gillian Flynn
Um filme? 
A Origem
Um seriado? 
Serve desenho animado? sim, Miraculous: As Aventuras de Ladybug
Um lugar? 
Meu quarto hahaha
Um autor (a)? 
JK Rowling
Uma frase? 
Nunca memorizo muito frases, ops.

Bom, agora vocês conhecem a autora Larissa Barros Leal. Peço que vejam os livros da autora no Skoob, pois seu livro entrou para a lista de favoritos de muitos :3 
Então, se ainda tinha dúvidas se devia ler ou não a obra da autora, começa a ler logo, porque você vai amar ♥

Resenha: Dez formas de fazer um coração se derreter ~ Os Números do Amor #2

A resenha de hoje envolve o segundo livro da série Os Números do Amor, da autora Sarah MacLean. A autora te envolve de um jeito muito gostoso, e a obra é digna de ser lida e indicada para todos. 

Ano: 2016    ❥    Editora: Arqueiro    ❥   Série: Os Números do Amor     ❥   Autora: Sarah MacLean     ❥    Páginas: 352


Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família. Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou. Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade. Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.
A revista Pérolas e Peliças publicou dez formas de agarrar um Lorde, Conde ou a pessoa que ama. Para completar a revista informou os solteiros mais lindos e cobiçados. um deles era o irmão gêmeo do Marques de Ralston, Lorde Nicholas que é um antiquário e é um solteiro.
No começo de alguns capítulos encontramos as Lições para Conquistar um Lorde.

Nick St. John é alto, bonito e forte, igual ao seu irmão o Marques de Ralston. A única diferença é que ele é bem mais divertido e tem uma cicatriz no rosto. 
Ele tem um fraco por mulheres em perigo e que precisam de sua ajuda. Foi por causa de uma mulher que ele recebeu a cicatriz, e foi por causa de uma que ele decidiu ficar longe de compromissos e de mulheres que precisam de ajuda. Bom, até conhecer Isabel.

Isabel Towsend é uma jovem que teve que abrir mão da sua mocidade muito cedo para ajudar a Mãe (que acabou falecendo tempo depois) e as moças que após um tempo começaram a aparecer na propriedade. 
Lady Isabel é filha de um Conde e tem 24 anos, ela cuida do irmão James (futuro Conde Perdulário) e das meninas da casa de Minerva. Contudo, ela recebe a noticia que o Conde Perdulário (seu Pai) morreu, e não deixou nada para ela e nem para o irmão. Deixando ela sozinha na miséria com as meninas para administrar a Towsend Park. 

Entretanto, ninguém sabe que Isabel tem uma casa cheia de mulheres, então ela "tenta" guardar segredo fazendo elas se vestirem de homens e tornando a fazer os trabalhos direcionado apenas para homens. 


Os caminhos de Nick e Isabel se cruzam quando ela resolve vender suas estátuas (única herança do Pai) para conseguir dinheiro e pagar alguns consertos que a casa de minerva precisa. E ele foi para Yorkshire que fica a norte de Londres para procurar a irmã do seu amigo que fugiu e precisa ser encontrada antes que a Alta Roda descubra. 
Lorde Nicholas é um verdadeiro modelo de masculinidade. Bonito e charmoso, com uma aura de mistério que faz leques e cílios balançarem [...] .

Pouco a pouco Nicholas e Isabel vão se conhecendo melhor, ela expõe as coisas pelo que passou com o Pai e com a Mãe (antes de falecerem). 
E Nick guarda segredo que está na casa não para ver as esculturas, mas sim para encontrar Georgiana irmã do seu amigo.


O livro é narrado em terceira pessoa, sendo alternado entre Isabel e Nicholas, um detalhe que ajudou bastante na construção dos personagens, pois, em todo momento soubemos o que estavam pensando. O enrendo é divertido e muito envolvente, deixando a leitura leve e rápida. Ademais, não posso deixar de citar que este livro é de ROMANCE, e vamos encontrar cenas que deixa isso bem claro.
O designer e a diagramação do livro é de fazer qualquer um babar. A capa é bem simples, mas descreveu a nossa personagem Isabel e o ambiente do livro.

A série Os Números do Amor é composta por 3 livros. Comecei a leitura numa noite de terminei na outra, não resisti e já estava procurando o lançamento do próximo livro, que será contado pela Juliana (Irmã mais nova dos Gêmeos). Recomendo a todos que gostam de um Romance de Época repleta de mulheres fortes, mistério, reviravoltas e um pouco de romance.

Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar -   Resenha
Dez Formas de Fazer um Coração se Derreter -  Você está nesta resenha
Onze Leis a Cumprir na Hora de Seduzir - Ainda não foi postada

Sou Alice Mendes, tenho 21 primaveras e sou Pernambucana. Aqui você encontra um pouco de tudo que eu mais amo no mundo: livros, seriados, filmes, fotografia e muito mais ;)

Busca

Facebook

Seguidores

Arquivos

Populares

Editoras Parceiras 2019

Tecnologia do Blogger.